Papparazzi, é preciso um limite a eles

Desde a morte em acidente automobilístico sofrida pela princesa Diana perseguida por paparazzi este tema veio a tona em muitos meios de comunicação, situações ocorridas e muitas vezes inusitadas , outras vezes trágicas.

Michael Jackson entrando no hospital entubado | Foto: publicação OK! Weekly

Michael Jackson entrando no hospital entubado | Foto: publicação OK! Weekly

Não adianta querer ser míope e não considerar que isto ocorre por que alguém compra as imagens e as utiliza vendendo jornais e revistas, tendo muito mais lucro. É claro que isto ocorre, mas por outro lado a tênue linha que separa a notícia do abuso do meio de imprensa, da revelação contra a suplantação da privacidade individual precisa ser revista e discutida.

Esta última semana 2 pontos me vieram a mente e aos olhos da ação dos paparazzi.

A primeira, além do excesso de sensacionalismo, provocação a comoção popular e últimos momentos de faturamento fácil sobre o cantos Michael Jackson, que nem na sua morte deixou de ser abusado por todos (faltando apenas venderem os ingressos sorteados para seu funeral, sic.. sic…).

Como um meio de comunicação tem a coragem de pagar meio milhão de dólares por uma foto desta e ainda por sim a usar de capa de sua edição. Enquanto milhares de outros meios homenageavam a memória dele e sua carreira (esquecendo é claro seus problemas de desvio de personalidade, abuso de menores, etc). Este jornal quis colocar a última e péssima foto de um moribundo.

Isto é jornalismo? Isto é mostrar a notícia ou querer ser mais do que se pode ser? Colocar qualquer coisa que choque apenas para vender mais? Será que em algum momento neste caso, ou de muitos outros eles lembraram que existem uma família por trás, filhos, netos as vezes que a última coisa que desejam é ver o rosto e corpo de seus entes queridos acidentados e mortos?

A segunda notícia tratada de até onde uma pessoa pública pode ter sua privacidade roubada, assediada e não respeita.

Gisele Bündchen e Tom Brady

Gisele Bündchen e Tom Brady

Sabemos que quem esta na mídia deve ter cuidados com o que faz e fala pois sempre há alguém os vendo, reconhecendo e, nos dias de máquinas digitais, fotografando. Logo evitar fazer coisas impróprias, ilegais ou não bem vistas é sempre necessário e parte da etiqueta do meio.

Não é um caso como o da Cicarelli que resolveu manter uma relação em uma praia da Espanha com o então namorado, na frente de todo os banhistas e turistas achando ser normal e que ninguém iria reconhecer e registrar o fato. Mas a Gisele Bündchen teve sua privacidade do lar violada de forma inusitada. Um paparazzo chegou ao ponto de alugar um helicóptero para num dia de descanso sobrevoar as casas de artistas procurando um novo furo, uma foto  para vender.

Neste caso ele deu sorte e pegou a modelo em topless na piscina de sua casa (que deve ter muros altos e bem seguro de olhares alheios). Esta certo isto? Onde esta a privacidade do lar, se nem polícia pode invadir em determinados horários ou sem mandados, um fotógrafo e sua lente podem a qualquer momento em qualquer lugar?

Acredito que não apenas os fotógrafos mas muitos leitores destes meios devem começar a pensar melhor no que fazem, lêem e querem para si.

Talvez até se colocando no lugar dos assediados uma vez só.

Uma resposta para “Papparazzi, é preciso um limite a eles

  1. É meu amigo, isto acontece em qualquer área.
    A mídia vende, a massa consome. Enquanto existir esta reciprocidade, existirão aqueles que farão de tudo para ganhar dinheiro com isso.
    Estamos perdendo a ética.

    Pelo menos eu tento não participar disto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s